Imprensa / Notícias do Setor / Espaço do Associado

09/02/2018



VENDAS NOS SHOPPINGS DA CCP VOLTAM A CRESCER NO TRIMESTRE E AUMENTO EM 2017 SUPERA OS 9%


VENDAS NOS SHOPPINGS DA CCP VOLTAM A CRESCER NO TRIMESTRE E AUMENTO EM 2017 SUPERA OS 9%


A CCP (Cyrela Commercial Properties), uma das principais empresas brasileiras do segmento de propriedades comerciais, registou em 2017 lucro líquido de R$ 174,2 milhões, recorde histórico na companhia. Parte deste resultado se deve ao bom desempenho no segmento de shopping centers, em que administra seis empreendimentos (Grand Plaza Shopping, Shopping Cerrado, Shopping Cidade São Paulo, Shopping D, Shopping Metropolitano Barra e Tietê Plaza Shopping).

No ano, o crescimento de vendas acumulado foi de 9%, comparado a 2016. As receitas de locação avançaram 20,1%. No quarto trimestre de 2017, as vendas nos shoppings da CCP somaram R$ 995 milhões, com variação positiva de 8,2% sobre o mesmo trimestre do ano anterior.

Em seu mais recente relatório de resultados, divulgado em 8 de fevereiro, a empresa destaca a performance nos critérios de vendas mesmas lojas (SSS) e aluguéis mesmas lojas (SSR), em que houve crescimento, acima da inflação, em todos os trimestres de 2017.

Outro indicador importante foi o de fluxo de veículos. No último trimestre de 2017, os estacionamentos dos shoppings da CCP receberam 3,3 milhões de veículos, o que representa crescimento de 8,7% em relação ao mesmo trimestre de 2016.

Para analistas da companhia, o quadro econômico atual está mais favorável do que o registrado no ano passado, justificando o bom desempenho do setor, influenciado por fatores como a inflação abaixo dos 3%, a liberação dos recursos do FGTS de contas inativas e a queda de juros.

Segundo o diretor-presidente da CCP, Pedro Daltro, a empresa segue concentrando esforços na gestão dos empreendimentos. “Nosso foco continua sendo otimizar custos, aumentar a produtividade e margens, além de buscar, incessantemente, inovações que possam, cada vez mais, refletir na construção do que entendemos ser o shopping do futuro”, diz Daltro.